Blog

Disciplina sem drama!

Para a maiorias das pessoas, disciplina é sinônimo de punição, certo?

Bom, na verdade, segundo a psicoterapeuta Tina Bryson, disciplina é educação, aprendizado. Para ela, punir a criança não vai mudar o seu comportamento.

A ideia dos pais deve ser então ensinar e para isso eles precisam se questinar constantemente: a maneira que estou disciplinando está dando certo? Está mudando meu filho?

A Phd norte-americana defende que quando punimos ou ficamos bravos com nossos filhos na hora em que cometem algo errado, isso não ajuda em nada, pois tanto nós quanto eles estamos fora de controle, e portanto, sem potencial para absorver qualquer coisa. O certo é esperar. Sim! Deixar que passe aquele momento de estresse, acalmar-se, chamá-lo para ver um pássaro lá fora. Segundo Tina, também não se deve tirar um brinquedo ou mandá-lo para o quarto, pois isso estará desviando a atenção dos seus sentimentos.

O objetivo maior dos pais deve ser ajudar os pequenos a entenderem suas experiências. O que o levou a agir daquela forma? Por que ficou agressivo? Ele precisa compreender o motivo de seu comportamento, que nada mais é do que comunicação. É o filho querendo dizer que algo não está legal com ele. Pode ser uma doença física, ou emocional, e nosso papel é compreendê-lo, tentar decifrar seu comportamento, ajudá-lo nas habilidades que ele ainda precisa adquirir.

A punição corrói o relacionamento com nossos filhos e não queremos isso.

Precisamos ser curiosos em relação ao comportamento deles e sempre nos questionarmos. Por que ele está agindo assim? Por que mordeu o irmão? Por que se jogou no chão? O que ele está querendo me dizer?

E por fim, devemos falar com nossos filhos sobre sentimentos. Ensiná-los a lidarem com os seus da melhor forma possível. 

Quando falamos de sentimentos com nossos filhos, nós os transformamos.