Blog

Qual será o meu parto?

A mulher engravidou. E como se não bastasse o turbilhão de mudanças que vêm junto com essa boa nova, é preciso respirar, focar, se informar e pensar em qual o parto ideal para cada uma.

Orientação médica, esclarecimento, troca de experiências, busca por relatos e tudo mais devem fazer parte do arsenal de informações que precisa ser buscado para poder tomar a melhor decisão. Nesta hora, entra em cena o conhecimento médico sobre o parto mais indicado, quais os riscos para cada mulher levando-se em conta o histórico médico dela, a idade, as condições, e, claro, a parte emocional da mãe, o que ela quer para ela e o bebê, com qual estilo de parto se identifica mais ou sempre sonhou.

Porém, se para muitas mulheres a escolha é óbvia, para outras nem tanto. Seja por falta de conhecimento sobre os tipos de parto, por falta de informação, por medo. Por isso, este post de hoje serve para esclarecer um pouco as dúvidas e acalmar cada mamãe.

Parto normal

É o nascimento por via vaginal, onde o profissional médico conduz o trabalho de parto e pode intervir através de medicações para acelerar as contrações; analgesia para alívio da dor, e até mesmo ajuda na expulsão do bebê manualmente.

Parto natural

O obstetra ou enfermeiro acompanha o processo do parto sem lançar mão das condutas utilizadas no parto normal. 

Parto humanizado

Neste tipo de parto há o contato e participação familiar. A humanização é quando a equipe multidisciplinar que acompanha o parto exerce sua função de forma atenciosa e respeitosa para com a parturiente. É muito realizado na em casa, em casa de parto, na água.

Cesárea

É um parto cirúrgico, realizado em casos de emergência. A recuperação e o pós-operatório são mais dolorosos e probabilidade de haver complicações é maior que num parto de baixo risco por via vaginal.

E então? Deu para esclarecer um pouquinho sobre cada um deles? O mais importante é buscar o máximo de informação para poder fazer a melhor escolha de forma consciente e respeitosa.

Pense nisso! <3